Arquivo do mês: outubro 2011

Bruxas, caveiras e outras tradições

Um doce para quem traduzir a palavra halloween. Dia das bruxas é a expressão popular, não vale. Tão popular que entrou no calendário das festas nacionais. Halloween tem outro significado. Que foi ressignificado no Brasil. Hum, está ficando complicado. Vamos … Continuar lendo

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

Sensibilidade em expansão

A professora de arte e artista plástica Maria Heliana de Almeida Leivas lança Ver-Ativo, A Sensibilidade como Construção (Editora Kelps) para convidados, hoje, na residência de João Lino de Araújo Filho, presidente do Lions Clube de Goiânia/ Tocantins, às 18 … Continuar lendo

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

Balaio goiano

Parece combinado. Fernando Perillo lança Fora da Lei & Saudade da Minha Terra hoje, na Revenda Citroën Liberte da BR 153, às 20h30. Maria Eugênia e o duo Com a Corda Toda, formado por Luiz Chaffin e Pedro Braga, fazem … Continuar lendo

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

Afinando a ordem

O Conselho Regional de Goiás da Ordem dos Músicos do Brasil (OMB) tem novo presidente. Luciano Machado da Silva, 41 anos, foi nomeado através de portaria do Conselho Federal da OMB, em Brasília, no dia 15 de setembro. Gaúcho de … Continuar lendo

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

Negócio de risco

O artista capta anseios coletivos e os materializa numa obra de arte. O empreendedor materializa os anseios coletivos em produtos e serviços. O primeiro vende reflexão. O segundo vende desejos. São compatíveis? Depende do modelo de negócio. A empresa virtual … Continuar lendo

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

Mais uma de amor

Existe o one hit wonder, que não é primo do Stevie Wonder, e o hitmaker, cuja tradução literal é, sim, fazedor de hits. O que é um hit? É um grande sucesso. Não é o sucesso puro e simples. O … Continuar lendo

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

A formiga e a cigarra

A fábula é antiga. A formiga vivia trabalhando. A cigarra vivia cantando. Uma economizava. A outra esbanjava. No inverno, a formiga teve que abrigar a cigarra. As duas saíram ganhando. A cigarra encontrou fartura. A formiga encontrou alegria. No melhor … Continuar lendo

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário